Autor: Ronaldo Nunes
•5/02/2010 12:21:00 PM

Ei de escrever no dia de minha angústia
Ei de escrever no dia de minha vitória
Ei de escrever...
Ei de escrever enquanto eu puder exalar o perfume das rosas

Pois só aqui consigo me encontrar
Aqui é onde as palavras fluem
E onde melhor sei me expressar

Há mesmo assim quem ainda não me compreenda
Lê com olhos incrédulos
E o coração não se atenta

Talvez seja porque é preciso viver parar melhor entender
Sofrer, para tão fácil não esquecer
Talvez seja por falta de querer
Por quê talvez?

Por que não opinar de forma incisiva
E sair de vez dessa visão relativa
Aonde o que é certo pra mim
Não é certo para você

Só que mesmo sendo errado para ti
Certo para mim não deixará de ser
Então nada é relativo
Tudo é absoluto
Mudo o que penso
Me torno confuso
Aprendo a todo instante
Não fico obtuso

Então posso dizer que ei de escrever
Mas também jamais deixarei de aprender.





Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 5/02/2010 12:21:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 2 de maio de 2010 13:02 , Vanessa araujo disse...

Olá meu amor que bom ver você nesse novo ambiente, combina muito com você, vejo um futuro poeta periférico aparecer!

bjos.