Autor: Ronaldo Nunes
•5/02/2010 09:35:00 PM

Gostaria de deixar aqui minha humilde homenagem a um homem cujo a minha admiração é imensurável.

Cabra da Peste


“Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará.”


Patativa do Assaré
|
This entry was posted on 5/02/2010 09:35:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

5 comentários:

On 1 de junho de 2011 20:37 , Anônimo disse...

por favo ponhe o nome somente o nome de todas as poesias do antonio gonçauves da silva

 
On 12 de setembro de 2011 03:06 , Anônimo disse...

Boa Noite! Me chamo Carla e tenho 26 anos é que li o poema de Antonio Gonçalves Da Silva é Aos poetas Classicos, e tenho minha opinião formada e ao meu ver as poesias poemas branco pode sim se boas e tem sim direito de serem aplaudidas, pois acho que rimas são apenas para dar graça dá um aspecto de combinação parece até genio o criador mais o genio ao meu ver não é quem rima e sim aquele que fala de sentimento que expressa o sentimento com facilidade e deixa o leitor sem duvidas deixa o escrito as claras, é legal a rima mais não é o necessário, o importante é mecher no coração da pessoa é tocar ao fundo e se arrepiar, pois rimas até mesmo piada vira.

 
On 4 de outubro de 2011 08:39 , Ronaldo Nunes disse...

Bom dia Carla!

Entendo tua opinião. Mas você concorda comigo que até piada pode tocar o coração?
É tudo uma questão de gosto, de se identificar. Eu por exemplo gosto da simplicidade, mas admiro as coisas complexas. A simplicidade do Patativa toca meu coração na mesma proporção que Machado de Assis, que Carlos D. Andrade.

Aproveito pra agradecer a visita e dizer que será um prazer ter seus comentários em minhas postagens.


Grande abraço!!



Ronaldo Nunes

 
On 7 de julho de 2012 16:36 , Anônimo disse...

sou adimirador do seu trabalho

 
On 1 de julho de 2013 14:27 , Anônimo disse...

bom