Autor: Ronaldo Nunes
•5/07/2010 11:45:00 AM
Eis um homem sonhador
Em um quarto isolado,
Um colchão, uma tv emprestada e um ventilador.
Perguntas sem respostas
Que superar o que passou
Infância conturbada, pai que se separa da mãe
Criado pelo avô
Quando esboça uma melhora
Lá se foi quem ele se espelhou
É assim mesmo, difícil de entender
Então ele diz:
-Tá difícil sem você!
Volta morar com a mãe
Ela faz o papel dela e do pai
O menino ta crescendo
Para segurar viu que não da mais
Com ele cresce o sonho de todo menino do morro criado pela mãe que cresce sem pai
Ser jogador de futebol
Para que a mãe não trabalhe mais
Ela merece ser rainha
Isso o motiva cada vez mais
Mas é difícil sem apoio
Logo o sonho se desfaz
Se depara com a realidade
Os seus olhos já não brilha mais
A escola fica cada vez menos atrativa
E para continuar não da mais
Sua cabeça vai mudando
Pensa que não há mais uma saída
Logo se sujeita ao que esta ao se redor
Más influências que lhe cercam
Faz na vida ele conhecer o pior
Perdeu varíos amigos
Super-lotação onde vive...mesmo assim se sente só
O crime parece um imã te puxando para o caminho errado
Mas os ensinamentos da família
Esses ele tinha guardado
Jurou para os pais que nunca iria roubar
Cumpriu sua promessa
Chegou a pensar em traficar
Mais logo viu que essa não era a solução
Na biblía buscava apoio
Queria a salvação
Conseguiu se libertar
Mas mesmo assim o destino foi cruel
Perdeu quem mais amava
Sua mãe agora mora no céu
Céu também é a definição de sua angústia
Por ser de uma grandeza sem fim
Ao contrario do que se pensava vingança ele não quis
Aquele garoto cujo o destino era de encontro com o fim
Achou uma saída para se tornar mais uma vez feliz
Livros,lápis,caneta e papel
Não precisa de borracha, pois não quer apagar o passado
Com ele aprendeu muito
Não escreve mais errado.
Mesmo que os pais não contemplem
O seu filho foi regenerado.




Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 5/07/2010 11:45:00 AM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

0 comentários: