Autor: Ronaldo Nunes
•6/07/2010 11:40:00 AM

Deito com o caderno ao meu lado e a caneta na mão
Na esperança de um resquicio poético
E de uma breve inspiração
Quem sabe ela não surja assim de repente
O famoso supetão
Quem sabe esta já não seja essa tal inspiração
Bom, para mim isso não é inspiração
Mas enquanto não tenho certeza
Exponho minhas incertezas, ouvindo a voz do coração
E para concluir meu raciocínio
Não deixo nenhum pensamento meu
Passar desapercebido
Pois sou um amante da vida
E a poesia é meu fascínio.



Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 6/07/2010 11:40:00 AM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 7 de junho de 2010 11:54 , kari minorta disse...

wow.. simplesmente fascinar