Autor: Ronaldo Nunes
•10/21/2010 02:32:00 PM


Me diga qual atitude deve ser tomada
Para não mais vermos
Corpos na calçada
Dormindo com os cães
E acordando com as sarnas
Me diga quantas palestras precisam ser dadas
Para não mais termos
Crianças com a vida marcada
Marcada por familiares
Que não valem de nada
Me diga qual é a forma mais adequada
De convencer a tantas mulheres
A não mais sofrerem caladas
Mulheres que ao invés de rosas
Recebem mais do que tapas
Me diga quantas poesias
Precisam ser rimadas
Para que nossos irmãos
Não se matem por nada
Quantas serão necessárias
Para que um viciado
Não tenha sua alma tragada
Meu Deus não deixe
O opressor continuar colhendo desgraça
Jogamos esse jogo cruel
Mas não queremos erguer essa taça
Queremos paz, justiça e liberdade
Queremos amor, respeito e união
Queremos a fórmula secreta
Para dar início a uma revolução
Talvez ela tenha até iniciado
Mas precisamos expandir o seu raio de ação
Pois o mau tem nos contemplado
Mesmo sem estarmos com o bilhete da premiação
E isto é inaceitável
Nos render nunca foi
Nem nunca será a solução
Precisamos de força
E da tua orientação
Pois os sonhos o mundo destrói
Mas só em ti é possível realização.





Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 10/21/2010 02:32:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 21 de outubro de 2010 19:37 , @carolecarol disse...

O texto ficou mega profundo :)


Muito muito bom o texto... E eu fico com estas mesmas perguntas na cabeça...