Autor: Ronaldo Nunes
•10/30/2010 10:30:00 PM

Quanto tens?
Quanto quis?
Quanto tens
O que não quis?
Quanto quis
O que não tens?
Quanto tens?
Quanto quis?
Abraços e sorrisos
De quem mais te faz feliz
Quanto, quanto e quanto...
Quanto foi que te faltou?
Compreensão do teus anseios
Que um dia exclamou
Quanto foi?
Quanto há de precisar?
Para conquistar o desejado
Para sua vida melhorar
Quanto foi e quanto quis?
Quanto há e quanto tens?
Foi querendo expor sentimentos
Que percebi o quanto te quero bem.





Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 10/30/2010 10:30:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

4 comentários:

On 1 de novembro de 2010 07:39 , Anônimo disse...

Há maturidade poética em crescimento e o poeta periférico surge dando vazão ao sentimento lirico-romântico! Parabéns, lindo poema lírico.

 
On 1 de novembro de 2010 17:23 , André Luis de Vasconcelos disse...

Belo poema uma viajem "Quanto foi que te Faltou" Nessa Poesia Faltou nada não... @sempreandre

 
On 2 de novembro de 2010 01:50 , Feeh Laís - A Ruivaah... disse...

Quanto quanto pra cada canto nosso que guardamos tanto encanto..

Bela Poesia!

 
On 4 de novembro de 2010 15:04 , Anônimo disse...

linda poesia...quanto mesmo...
parabéns beijus tum..tum