Autor: Ronaldo Nunes
•11/18/2010 01:16:00 PM
Tá tudo muito misturado
Os anseios e receios
O respeito e o desrespeito
O amor e o ódio dentro do peito
Tudo muito confuso
Confuso ao ponto de não se saber direito
Quem é quem
Qual é qual
O individualismo impera facilmente
Faz a frieza parecer sentimento normal
Faz o amor ser algo sobrenatural
Sentimento surreal
Impossível para muitos
E assim caminhamos “pru” final
Final dos tempos
Final da moral
Moral ética
E de respeito social
Aonde se minha opinião te contraria
Logo para ti me torno irracional
Será assim mesmo a solução
Cada qual com seu cada qual?
Será que estou errado
Em defender qualquer que seja meu ideal
Não sei se estou correto
E nem mesmo você poderá me dizer
Então por que não passamos a ser mais compreensivos
Por quê?
Por quê não se importa com o que digo
Por quê?
Será que é por eu não me enquadrar com o seu querer?
Ou por não ser
Como você achou que eu deveria ser
Por quê?
Só quero que respeite
E me aceite como eu aceito você
Sem maldade e sem rancor
Apenas mais um
Tentando da melhor forma viver.



Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 11/18/2010 01:16:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 comentários:

On 18 de novembro de 2010 13:29 , Solange disse...

Ronaldo ,bela poesia ...tem muita verdade contida ai....concordo com vc que hoje em dia esta tudo misturado,dificil até mesmo de distinguir a diferença....mas estamos mesmo chegando num final onde tudo ficará claro...quem é quem...nessa vida..
Abraços...Sol.

 
On 18 de novembro de 2010 19:00 , André Luis de Vasconcelos disse...

O misto de tudo em nossa vida ate parecermos perdidos mas somos apenas mais um tentando a ,elhor forma de viver parabens guerreiro linda poesia @sempreandre