Autor: Ronaldo Nunes
•11/23/2010 11:00:00 PM

Eis aqui o proêmio
Não do novo milênio
Mas dos versos que tenho
Estes que para mim
São mais do que prêmio
Informações eu retenho
Para compreender o que me cerca
O conhecimento é meu aliado
Para ele mantenho
Sempre as portas abertas

Através das frestas

Vejo o futuro
E meus objetivos
Busco sem pressa

Do sistema
Eu sou a maré revessa
Pois o interessante
É só o que nos interessa
E o que não nos agrada
De nada nos presta
Leia mais essa remessa
Assim como eu li Patativa e Mário Quintana


Quintana, poeta das coisas simples
E filho de dona Miranda
Patativa
Para mim esse sim é mestre da rima
Desde os primórdios dos versos
Até o atual “Emicida”
Poeta,músico e cordelista
Representante da cultura nordestina
Ah! Patativa
Teus versos são minha alegria

E por fim eu encerro

Mas não saio de partida
O fim deste
É só o começo da tua opinião conclusiva
Deixo-te o meu abraço apertado
E esta humilde poesia.


Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 11/23/2010 11:00:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 23 de novembro de 2010 23:30 , Juliclécia disse...

Poesia limpa, clara, simples, objetiva...Adorei, sem palavras!
Valeu mesmo.