Autor: Ronaldo Nunes
•3/22/2011 03:13:00 PM

Andou olhando
Olhou falando
Mecanismo sincronizado
Vejo quem vai passando...


Degraus...
Escada!
Terreno...
Casa!
Avião...
Asa!
Tudo que vai, vem
Menos a fala que ficou entalada

Olhei pr'u que vejo
Percebi que olhei...
Errando, me dizem;
O certo não sei!

Estive confuso
Por que estarei?
Acho loucura
O que agora pensei...


E daí...
O que importa?
Estou n'uma sala
Que tem duas portas;

Qual delas eu abro?
Qual delas eu fecho?
Não sei!
Sem abrir não posso saber!

Como vou dizer se é ruim
Se o ruim eu não conhecer

Como vou dizer o que digo
Sem saber o que dizer?
O que parece sem sentido,
É o caminho que encontro
Para ainda viver!

O céu não se move...
A lua não se esconde...
Aonde andará minha estrela?
Me perco olhando o horizonte!

Se tenho inspiração?
Não sei!
Vem de onde?
Se tenho...
Eu tenho!
Eu tive!
Não sei se vou ter...
O que eu quis, ainda quero
Mas de que vale apenas querer?



Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 3/22/2011 03:13:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 comentários:

On 22 de março de 2011 18:05 , Marcão Baixada disse...

"Qual delas eu abro?
Qual delas eu fecho?
Não sei!
Sem abrir não posso saber!"

Muito boa mesmo Ronaldo, curti muito, link dessa tá salvo aqui nos favoritos já. Abraço!