Autor: Ronaldo Nunes
•7/25/2011 07:13:00 PM

E foi assim, desde menino ouvindo:
Não dá! Não pode!
Você não consegue!
Vê se me escuta menino...

Me ouve, eu sei do que falo
Isso não é pra você
Não combina contigo
Abandona esse barco!

Não dá!
Não pode!
Você não vai conseguir!

De tanto ouvir "Não"
Achei por bem
Não desistir!



Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/19/2011 06:26:00 PM

Tinha por hábito assistir o telejornal matinal enquanto se arrumava para ir ao trabalho. No percurso, fazia questão de encontrar alguém que estivesse disposto a escutá-lo ou até mesmo debater sobre algum assunto da atualidade. Era um exercício diário, sempre saia com a pauta definida para seu sagrado debate. Na realidade, mais parecia uma palestra, pois praticamente só ele falava... Verdadeiramente um exímio orador!
Hoje não seria diferente. O telejornal amigo de suas manhãs veiculou uma notícia que talvez não tivesse tanta importância para o povo brasileiro, mas para ele, o "homem multi-tema", era o suficiente para que sua viagem até o trabalho não transcorresse no silêncio total da indiferença cotidiana.
A caminho do trabalho, pegou sua primeira condução. Ônibus lotado, sentia que ali não era um lugar adequado para uma boa conversa sem aqueles solavancos alheio, sem que fosse necessário o aumento de seu tom de voz, entre outros empecilhos que impedem uma boa conversa. Mas mesmo assim soltou uma frase meio que sussurrada:

- Rapaz, "cê" viu o novo país africano?

É incontestável seu talento para iniciar uma boa conversa. Pois existe melhor forma de puxar assunto do que com uma pergunta? Existe?
Mas desta vez não funcionou! Talvez por não ter direcionado a pergunta a alguém, talvez porque ninguém tivesse conhecimento do assunto, talvez porque ninguém quisesse comentar mesmo. Mas a viagem prosseguiu, e ao chegar no terminal rodoviário, precisava pegar mais uma condução. Foi até a plataforma na qual esperaria sua próxima condução e avistou a sua frente dois senhores, que por sua aparência julgava-se que ambos tinham seus 60 a 65 anos. Eram comunicativos e diante disto percebeu que ali seria a oportunidade perfeita para enfim abordar o tema que tomara conhecimento pela manhã. Então, mais uma vez ele soltou a mesma pergunta no ar:

- Rapaz, "cê" viu o novo país africano?
No mesmo instante um dos senhores interrompeu a conversa e disse:

-(Sr n°1) Se todo mundo lutasse pela liberdade como esse povo, o mundo era um lugar mais digno.
O outro retrucou:

-(Sr n°2) Mas brigar por liberdade é estar preso a utopia.
No mesmo instante sem que houvesse tempo para o "homem multi-tema" entrar na conversa o outro senhor exclamou:

-(Sr n°1) Antes preso a utopia do que a escravidão sob o regime da covardia. Devemos lutar pelo o que é nosso por direito!
-(Sr n°2) E quem determina o que é nosso? Qual a nossa parte? Isso não passa de politicagem, jogo de interesse, ninguém quer a "liberdade", tudo isso é egoísmo!
-(Sr n°1) Egoísmo?
-(Sr n°2) Sim, egoísmo! Pois o conflito nessa região já persiste não é de hoje, mas após a descoberta de petróleo naquele solo, resolveram lutar por sua independência. Que independência que nada! Só não querem repartir o "pão" e ainda vender o "vinho" que brota daquele chão. É fácil querer ser independente, querer não mais ser "colônia" quando se tem mais recursos que o "império". Quero ver lutar por independência do zero, sem recursos.
-(Sr n°1) Mas essa batalha como você mesmo disse, já é de tempos atrás, essa decisão de um país novo já era prevista.
-(Sr n°2) Que nada! Antes usavam a expressão "liberdade" como pretexto para uma carnificina, milhares de pessoas morreram nesses confrontos. E tudo isso por quê? Para demarcar linhas imaginárias? Para erguer uma nova bandeira?

E quando por segundos todos calaram, então, aquele homem que saiu de casa com intuito de palestrar, se via diante de um verdadeiro debate, mas completamente sem argumentos. E mesmo assim resolveu entrar na conversa:

-(Homem multi-tema) Mas vocês...
Txchum, txchum, txchum, xxchumm...
Chegou o ônibus!
Os dois senhores então sobem no ônibus. Porém o "multi-tema" continua na fila, pois já não havia mais lugares no ônibus e não lhe convinha prosseguir de pé em sua viagem que ainda seria de no mínimo 50 minutos. Decepcionado ele pega o ônibus seguinte e viaja só, calado, com uma enorme frustração por não ter dito nada além de sua interrogativa, que por sinal foi o motivo do debate. Quando na verdade o que ele queria dizer era só o nome do novo país que o telejornal veiculara. Sudão do Sul.




Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/15/2011 11:24:00 AM


Nunca quis ficar cego,
mas fazia questão de não enxergar o sofrimento alheio.





Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/04/2011 10:13:00 AM

I
Estou afogando as mágoas
Em um oceano de palavras
Mergulhado nesta turva tinta
Que tinge a cor do desespero

II
Tão azul que se faz de roxo
A ponto de assustar

III
Submergir é preciso!
Ressucita-me agora...
Anseio acordar!

IV
Desacordado ainda agonizo
Quem virá me salvar?

V
Palavras, palavras...
Boca-a-boca...
Massageia o toráx
Tentam me reanimar

VI
Folha branca, salva-vida
Que as palavras não me afoguem
E que quando ainda que esteja desacreditada
Com as linhas se esvaindo
Continue!
Pois só tu
Ainda tu
Tu que podes me resgatar.



Ronaldo Nunes
Links para esta postagem