Autor: Ronaldo Nunes
•9/19/2011 04:32:00 PM

A saudade mora na ausência
Mesmo ainda que o físico se faça presente
Os velhos e bons sentimentos
São só recordações...
Retratos, filmes, perdidos em um passado remoto de sua existência

O homem nada faz além daquilo que lhe cabe querer
O homem só faz por ele
Admiraria-me se fizesse pensando em outro ser

Egoísmo disfarçado
Te faço bem
Por que me faz bem estar ao teu lado
Querer dividir o lar
Mas não querer perder seu precioso espaço
O mundo é confuso
Meu Deus o que faço?
Concordamos que está tudo errado
Mas não sabemos quem é o culpado

Até sabemos, mas não dizemos

Nos omitimos
Em benefício próprio até mentimos
Para inimigos sorrimos
Confundimos
Confundidos
Perdidos

Perdidamente confusos em nossa capacidade de nos camuflar
Disfarçamo-nos de correto
Só para o erro do outro apontar
Estou certo ou errado?
Quem é que não estará?
Se a vida tomou esse rumo
Foi por causa do caminho que decidimos trilhar.





Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 9/19/2011 04:32:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

3 comentários:

On 20 de setembro de 2011 09:39 , Lilian Pool disse...

Bom dia @oronaldonunes, lindo texto, reflexivo, a saudade é assim, nos impõe sua presença, às vezes vem com sorrisos, outras, com lágrimas...
@LilianPool

 
On 20 de setembro de 2011 20:12 , @daniizinhaa disse...

"A saudade mora na ausência
Mesmo ainda que o físico se faça presente
Os velhos e bons sentimentos
São só recordações..."

beem isso!

lindamente para refletir.. amei!!

beeijos

 
On 21 de setembro de 2011 14:58 , Amanda Lellis disse...

"O homem nada faz além daquilo que lhe cabe querer
O homem só faz por ele
Admirar ia-me se fizesse pensando em outro ser Egoísmo disfarçado
Te faço bem
Por que me faz bem estar ao teu lado..."

O orgulho, o egoísmo e a vaidade, sentimentos estes que ainda estamos agarrados, em decorrência da nossa imperfeição moral, não nos permite fazer o bem desinteressadamente! Só fazemos o bem para aqueles que nos fazem bem de alguma forma! Difícil mesmo seria fazer o bem à aqueles que nos perseguem e nos caluniam!

Parabéns meu amigo, pela belíssima exposição!