Autor: Ronaldo Nunes
•1/28/2012 01:24:00 PM


Não escrevo tão bem assim
Você não é tão sensível quanto pensa
Eu escrevo pra mim
Você assimila as coincidências

Coincidência esta que nos torna igual
O verso nos padroniza
Sofredores em escala universal
Melancolia coletiva
Prazer individual

Tudo tem quem abraça
Tudo tem quem dá as costas
Afasto de tudo que me atrasa
Aproximo-me de tudo que minh’alma gosta

Se a escrita me faz bem
Escrevo!
Se isto te convém
Repassa!





Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 1/28/2012 01:24:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 comentários:

On 28 de janeiro de 2012 15:26 , Michele disse...

Gostei, Ronaldo!
De certa forma também sou egocentrista... escrevo de e para mim.

Um abraço


"Escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém... provavelmente a minha própria vida..." (Clarice Lispector)

 
On 28 de janeiro de 2012 16:09 , Rosana Rolim de Moura disse...

CADA UM DE NÓS É UMA DAS ASAS DO MESMO PÁSSARO....