Autor: Ronaldo Nunes
•7/30/2012 12:46:00 PM

Abaixo o som daquela canção que tanto gosto...
Preciso escutar-me em versos
Diminuo um pouco mais... Nesta altura, ainda não posso ouvir-me.

Tenho tanta coisa para dizer,
Tanta desculpa pra pedir,
Tanto afeto pra dar,
Tanto erro pra reconhecer,
Tanta vontade em acertar...

Neste momento, desconheço-me ao tentar reconhecer os meus propósitos.
Perco-me! Pois tudo foge da lógica, sou contraditório...
Reticências e insistências... Reticências, insistências... Persisto!
Mas porque insisto?
Visto conflitos, confusões, desilusões, repito... Sou contradito.
Sou o que sou ou o que penso ser? Será? Serei? Reflito...

Meu Deus, porque tem que ser assim?
Opa! (...) Espera.
Nunca fui de reclamar...
Sempre enfrentei de cabeça erguida às adversidades.
É verdade que só agora
reconheci-me adversário de mim mesmo.
Por isso, indago-me...
Qual de mim vencerá?
O covarde, o errante, o orgulhoso, o sincero, o sensível, o amante?

Preciso aumentar o som... Já estou farto desse drama.
Não aguento mais essa minha voz de tinta
Que grita no silêncio dessa folha branca.

Discussão feia. Assusta, afasta alguns, chama a atenção de outros...
Tudo se fala, nada se diz.
Mas olha...
Apaziguar,
Foi só o que quis.




Ronaldo Nunes

Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/18/2012 10:24:00 AM

Fodam-se os sonhos!
Foda-se a esperança!
Meu sofrimento não é imaginário
Minha dor não é sobrenatural
Que se danem as utopias
Ao ser realista frustro-me menos... Menos mal, menos mal.




Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/10/2012 08:44:00 PM


                Sempre desconfiei que as pessoas boas que não mais se encontram conosco, foram todas viver nas alturas, no paraíso celeste. Sempre desconfiei, hoje estou certo disso! Pude sentir, pude perceber. Percebo e sinto o quão bom é estar por cima das nuvens. Não que eu seja “passageiro de primeira viagem”, não, mas este voo não está me levando apenas para o Rio de Janeiro. Está me levando também a um passado nostálgico, a um céu estrelado de recordações. Dizem que quando as pessoas morrem, viram estrelas, e por acreditar nisso carrego três no meu corpo. Se não posso agarra-las, que elas estejam agarradas em mim...  Dizem que no céu é lugar de gente de bom coração... Não sei! (...) Do que sei? Novamente não sei... E o que sei, ou melhor, o que vejo, são nuvens abaixo de mim, e o céu ainda acima, o céu sempre acima... Bom, devo não ter o coração bom o suficiente para estar no céu supremo. Talvez os que se foram também não estejam lá, mas sim, aqui, no mesmo lugar aonde estou, pra ser mais específico, dentro de mim, fora deste mundo. Daqui de cima eu observo tudo isso, olho pra mim um pouco mais afundo e compreendo o que preenche meu ser. Loucuras, possibilidades plainando no ar... Saí de Fortaleza, da minha fortaleza, para sobrevoar por este mundo, o meu mundo. Logo aterrisso... 




Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/07/2012 03:09:00 PM

És este signo em constante transformação,
Esta forma que diferencio das demais.
Faço-me substância para projetar-te em meu viver.
Quero-te! E quero tirá-la desse estado continuum,
Aonde não mais se iguala aos que te cercam.
Notei-te, e diferenciei-te.
Confesso!
É um querer demasiado,
A ponto de fazer-me recorrer a Hjelmslev
Para explicar o que ando sentindo.




Ronaldo Nunes
Links para esta postagem
Autor: Ronaldo Nunes
•7/05/2012 10:28:00 AM

Gostaria que hoje, talvez só hoje, fosse no mínimo cinco anos atrás. Gostaria que o presente me presenteasse com o passado, para que eu pudesse então, buscar outro futuro. Na verdade, o que eu queria, hoje, com certeza não somente hoje, era que a palavra mãe ainda fizesse sentido, ou melhor, que eu pudesse senti-la. Sabe, hoje, acordei assim...




Ronaldo Nunes
Links para esta postagem