Autor: Ronaldo Nunes
•8/18/2012 03:00:00 PM

Perdoe-me Deus, se o que estou sentindo é errado, mas sou errante. Perdoa-me se o que digo é pecado, mas fruto dele, eis me aqui, humilde pecador... Deus, não era para ser uma oração, sinceramente não era essa minha intenção.  Mas...
Vivo conflitos ao me defrontar com a realidade dos dias. E ao refletir nisso, sofro. Sofro por ser diferente. Sofro, pois o amor não cabe no mundo. E quem ama, não faz parte daqui. Mas o amor, quem identifica? Quem sabe onde ele realmente está? Hoje, vendem-se paixões como se fossem amores. Hoje não é natural querer ser diferente, mas é diferente ser natural. Tudo é forçado; os olhares, os sorrisos, os apertos de mãos, os abraços... Bom, o abraço é outra história, bem mais complexa. Quem sabe outra hora eu reflita e expresse um pouco sobre o que isso representa pra mim. Voltando ao amor, ele não cabe aqui nesse mundo, não, e aqui está apenas seu brilho, seu calor, como a lua e o sol, respectivamente representados cada qual em seu momento e importância. E então, quem me tirará daqui? Quem me levará até lá, onde se encontra aquilo que pensamos encontrar em paixões pueris? Vejo fantasias, fetiches, atrações... Tudo isso existe, é real, somos carne, mas quando se ama de verdade, isso perde espaço, se transforma. E o desejo, a fantasia, o fetiche, a atração, tudo isso vira amor e não mais cabe aqui. Transformam-se em algo maior, nos transporta para outra dimensão. Talvez essa reflexão seja o ponto de partida nessa jornada até a estação dos amantes, talvez, mas lembro... Sou errante, pecador, sujo, superiormente aos animais irracionais somente para raciocinar. Mas que contraditório! Logo essa capacidade é que me faz  agir pior do que eles. É difícil, não sei mentir... Um clichê: “O mundo é construído em cima de grandes mentiras!” E estou dentro do mundo, e sou uma mentira, mentira, mentimos, mente, sutilmente mentimos, permitimos, mentir. Partir, para o lado obscuro, não negro, negar a pureza, não digo claro. Quem não entende o que escrevo não se importa com o que falo. Sou louco, e esse mundo é uma loucura, sou pouco, e esse mundo pouco se importa. As coisas são baseadas em erros e o acerto é alquimia. O amor é utopia! E eu? ... Eu sou um cara que veio pra esse mundo só com uma passagem, esperando, na esperança de que eles me encaixem na próxima viagem de volta.




Ronaldo Nunes
|
This entry was posted on 8/18/2012 03:00:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 comentários:

On 18 de agosto de 2012 15:57 , RosaMaria disse...

Perfeito Rony, nem sei ao certo o que comentar. As vezes sinto que visto GG num mundo feito para P. Dizem que o sentir é nobre, mas gostaria muito de sentir menos.

Sempre bom passar por aqui. Te cuida!
Beijos!

 
On 18 de agosto de 2012 21:04 , Michele Pupo disse...

Ronaldo

Uma reflexão interessante e comum a muitas pessoas. Enquanto respiramos estamos sujeitos a errar. O que não podemos é persistir no erro.

Bom fim de semana

Bjs