Autor: Ronaldo Nunes
•11/01/2012 01:53:00 PM

[...]


Como bons amantes que foram, não pensavam no fim. Eram reticências... Acreditavam que muitas páginas ainda estavam para serem escritas. Ao defrontarem-se com a realidade de todo livro finito, sentiram-se insatisfeitos, e se separam...
.      
Perceberam que ali ficara um ponto final.





|
This entry was posted on 11/01/2012 01:53:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

0 comentários: