Autor: Ronaldo Nunes
•1/30/2013 04:40:00 PM

[créditos da imagem]

Todo esse talento ao relento
E no intento eu tento
ganhar o meu sustento
com o que tem me alimentado.

Bons poetas, belos artistas...
Estou embasbacado!
Contaminado, fui...
Por esse vírus da inspiração.
Faço o que me torna feito,
mas não é o feito que me fascina,
é o fazer, isso que acho bom.
...
Preste atenção!
...
Da poesia de poeta,
Pro poeta,
O que presta, é o contemplar do estar na criação.




|
This entry was posted on 1/30/2013 04:40:00 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 comentários:

On 30 de janeiro de 2013 17:32 , Jehssyca Fiúza disse...

Seja muito bem-vindo, Amaro!

 
On 30 de janeiro de 2013 18:50 , RosaMaria disse...

Adélia Prado, já disse

"A vingança da poesia é essa, é ela ser maior que a gente".

Poetas, loucos, a palavra pode não ser o meu forte, mas é o que me acalma.

Beijo Poeta!